jornalismo

Por um novo tipo de bueiro

…geralmente a gente não olha por onde pisa. Tem muita coisa ao redor para competir com sua atenção. A telinha do telefoneinteligente. O umbigo. As vitrines. O ego alheio que grita por mais atenção do que cabe na pouca roupa e que ainda escapa pelas frestas apertadas. Mas de vez em quando algo diferente surge do mesmo. Em Curitiba, na Rua XV, novas grades de bueiros cumprem seu papel social junto à forma de vida dominante.

 

Sai a grade velha, sua folgada.

Sai a grade velha, sua folgada.

...e entra a nova grade, esbelta, discreta.

…e entra a nova grade, esbelta, discreta.

…Os saltos femininos não se enroscam mais ao se perderem quando o sms chega, ou entretidos em conversas sutis sobre a concorrência ou a última magrinha da novela. Na luta por mais atenção à preponderância das ruas de mármores dos shoppings chiques ou populares, a rua tenta sobreviver à sua principal vocação, mesmo que para isto tenha que se livrar de parte do seu charme para ter mais atenção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s