jornalismo

Catalisa II_Michelle Thomé

_Se o mercado de comunicação tradicionalmente conhecido – rádio, tv e jornal –, está passando por uma crise em diversos níveis, onde pode atuar um jornalista? Na segunda palestra do Catalisa da PUCPR, na noite do dia 31 de outubro, a jornalista Michelle Thomé ofereceu um mundo de oportunidades para os estudantes de comunicação reunidos no bloco Verde.

_Nascida em Santa Catarina, Michelle Thomé veio para Curitiba aos 14 anos para estudar Jornalismo na UFPR, onde aprendeu que é bom ser “peixinho” de professor, expressão que hoje podemos substituir por “networking”. E Thomé explicou que para isto você precisa fazer apenas o essencial: assistir a todas as aulas, fazer as tarefas solicitadas e perguntando quanto não entende o assunto abordado. Atuou por 14 anos na CBN, onde ajudou a implantar a equipe de jornalismo juntamente com José Wille. Também foi responsável pelo formato de talk-show do 96 Minutos, hoje na 91 Rock. Para que sua carreira atingisse os objetivos traçados, observou que é fundamental ter um tutor que oriente sua vida profissional e cultivar relacionamentos.

_Para animar a palestra, Michelle Thomé pediu para que os alunos se organizassem de acordo com suas disciplinas, e em grupos, escolhessem alguém que anotasse 7 possibilidades de trabalho em comunicação. Foram 21 ocupações relacionadas às áreas de Publicidade, Relações Públicas e Jornalismo. E como pano de fundo, deixou um slideshow rodando imagens que sugerissem ideias relativas ao assunto. Este recurso visual foi utilizado no PechaKucha, realizado dias antes e que exigia a apresentação de uma ideia e sua defesa em 5 minutos.

_A turma de Jornalismo estava em maioria no auditório Carlos Costa, do bloco Verde [CCBS]. Foram sugeridas diversas atuações profissionais, como jornalismo online, assessoria, editor de conteúdo, pauteiro, roteirista, professor e corporativo. Foram abordagens rápidas e objetivas, mostrando para os estudantes que a relevância é um fator de destaque para um bom profissional. Thomé sugeriu que para atuar no jornalismo é preciso acumular habilidades e se especializar em resolver problemas através das ferramentas de comunicação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s