Uncategorized

para o horror não ser real

_As investigações da polícia civil paranaense que trouxeram à tona os autores do crime cometido no último dia 20 de abril revelaram algo de podre debaixo das araucárias. A presença de uma organização neonazista atuante em Curitiba aterroriza todos que acreditam na democracia e na convivência pacífica das diferenças que nos tornam únicos.

_Uma forte manifestação pública precisa ser organizada para deixar claro que a intolerância racial não tem espaço em um país que cresceu justamente através da força dos vários povos e etnias que aportaram por aqui em toda a sua história. Os povos nativos que viviam aqui antes — e que chamamos de índios até hoje —, os escravos negros trazidos à força como mão-de-obra para a manutenção das riquezas dos colonizadores; a presença dos imigrantes europeus para a construção de um novo futuro. Todas as cores, credos, culturas, línguas, músicas, paladares e outros demais aspectos transformaram o Brasil no caldeirão cultural que enche de orgulho seus habitantes.

_Se o país garante a liberdade sob a égide do “céu azul e mar profundo”, grupos de extrema direita não podem florescer por aqui se pretendem exterminar a alma de uma nação devido à sua idolatria a um monstro nazista. Precisam ser penalizados não porque acreditam em algo podre, mas porque não cabem mais na generosa pátria mãe gentil. Se uso do mesmo discurso patriótico que lançam mão para vomitar seus credos racistas, distorço seu objetivo em razão do desconforto que me causam à alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s