Uncategorized

recomeços

_Existem inúmeras oportunidades para que você realize seus sonhos. Por um tempo, acreditava que deveria pedir e esperar. Quando as coisas não chegaram, aprendi que pedir não basta. Você precisa saber o que precisa pedir. E não basta apenas isto de novo. Você precisa fazer para que as coisas aconteçam. Então, estou na universidade, reatando comigo o sonho de fazer o que realmente preciso fazer. Uma nova jornada, para aprender a ouvir as histórias que todos tem para contar. E o que fazer para descobri-las. A profissão mais odiada do mundo me espera : jornalista.

…Trote. Eis um assunto delicado no meio acadêmico. Tem gente que gosta, principalmente de aplicar nos calouros a cada ano novo letivo. Geralmente servem para constrager, impor o ridículo, vexatório, degradante, em detrimento do objetivo de congratular o espírito acadêmico de compartilhar conhecimento. Outros acreditam que faz parte da cultura universitária, sempre divertida, um rito de passagem. O que mais falta, falando nisto, é inteligência na hora do trote. Como herança militar, o trote é um tipo de passo diagonal, no qual as quatro patas do cavalo se movem par a par, uma anterior com a respectiva posterior oposta. Exige técnica e perícia do cavaleiro. Como rito, também veio com as caravelas de Portugal fugidas de Napoleão.Um ritual de iniciação do novo aluno ao mundo da universidade, à vida adulta, aplicadas na Universidade de Coimbra no século XVIII. Alguns calouros gostam do trote, sentindo-se aceitos pelos demais alunos, os veteranos. Mas suas práticas geralmente vão contra o caráter humanista das instituições. De qualquer forma, perdendo um pouco mais de tempo pensando nisto, percebe-se nesta prática um pouco do espírito que move o país, de obter vantagens através da pressão de grupos cujos interesses ferem os da maioria. O clima incivilizado ao qual se fomenta o trote passa longe do seu objetivo de dar boas-vindas aos novos integrantes. Porque antes de tornarem-se futuros concorrentes no mercado profissional, aprendem que o uso do constrangimento e de tarefas humilhantes está fundamentado como ideal de sobrevivência de um país que cresceu às custas de favores escusos e do patenarlismo. Mesmo as notícias recentes de trotes violentos, e da recomendação das instituições, a ignorância e a repetição de atos de selvageria apenas retratam o atual pensamento de libertinagem e do prazer a qualquer custo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s